Tag Archives: artistasMulheres

A autora dos Moomins, Tove Jansson

Ao contrário de outras autoras o trabalho e vida de Tove Jansson não foi tarefa difícil de executar. A dificuldade esteve o que escolher.Nesta autora vai um carinho especial porque as suas imagens fazem parte das minhas memórias de infancia. Quem foi Tove Jansson?

1914Em Agosto desse ano nasce numa família de artistas. A sua mãe é designer gráfica e seu pai escultor, que teriam ainda mais dois rapazes, um será fotografo o outro como a irmã será, cartoonista.
Foi no atelier da sua mãe onde Tove fez os seu primeiros traços de desenho.
Quando ainda jovem e após de uma discussão sobre Kant com o irmão e como retaliação elabora os primeiros traços que mais tarde será um personagem dos seus livros , Snork .
Com 14 anos recebe a suas primeiras comissões artisticas.
1933Com 19 anos entra para Universidade de artes e crafts e design na cidade de Estocolmo. E ainda a estudar começa a desenhar caricaturas politicas para a revista satírica Garm, trabalho que continua durante a II guerra e depois desta.
1940 a 1947Finlândia sofre muito com a segunda grande guerra. Após alguma luta emocional para continuar a pintar sem sucesso, decide escrever.
Em 1947 publica o primeiro livro dos Moomin no ano seguinte publica o segundo.
1948 a 1953Dedica-se à pintura arte que considera a sua primeira paixão. Aceita várias comissões para decorar espaços públicos.
Publica mais dois livros da serie Moomin.
1954 a 1975O publico britânico toma conhecimento da sua obra com a publicação dos seus livros.
Depressa as suas publicações foram notadas no território da sua majestade e que resultou num contacto por parte do jornal Evening News para desenhar os Moomin para o jornal. Tove Jansson aceitou a a proposta e foi autora e ilustradora de 1954 a 1959.
Nos anos seguintes e porque o trabalho a afastava da pintura e tempo para escrever, partilhou com o irmão mais novo, Lars Jansson a criação das tiras dos Moomins.
Mas a equipe não durou muito. Tove afasta-se deixando ao irmão a autoria e desenho das tiras de comics, e o fez até 1975.

Em 1966 é lhe atribuído a Tove Jansson o prémio de Hans Christian Andersen pela sua contribuição nos livros infantis. Os Moomin passam para outras línguas e torna-se um sucesso mundial.
1962 a 1970Uma das razões do seu afastamento das tiras de comics do jornal deveu-se à sua saúde mental que mostrava dar sinais de burnout. Esta experiência veio a reflectir-se nas ultimas histórias com os Moomin.
1914 a 2001Durante toda a sua vida ela pintou e realizou exposições do seu trabalho como artista plástica. A sua expressão de artista plástica teve vários rumos. Começou no impressionismo, mas desenvolveu composições gráficas modernistas e abstractas e por vezes expressionistas.
1972 até 2001Escreve para adultos pequenas histórias e novelas.

E por hoje fico por aqui mesmo. Sim estou tentada em fazer uma história com ascarateristicas da obra de Tove Jansson…Próximo sabado saberam se cai oou não na tentação. Boa semana.

origem da informação:
site:
https://www.moomin.com/en/
https://womenincomics.fandom.com/wiki/Tove_Jansson#Author

youtube:
https://www.youtube.com/watch?v=tYgC0nKyF0g&t=1765s
https://www.youtube.com/watch?v=EcikoHSf2-8&t=1s

Artistas mulheres

e é sábado!.. Mas a ideia de este blog post iniciou-se lá no inicio da semana.

O que sucedeu?
Eu como todos os mortais neste planeta queimo tempo de vida a olhar para os post no facebook. Foi num momentos desses que atravessa-se no meu feed de noticias um post sobre artistas mulheres, criadoras de quadradinhos, dizia o artigo que não existiam, se existiam não tinham qualidade de desenho e só uma tinha sido diferente.

Homenagem a Marge criadora de Lulu


O discurso mais inflamado…
Eu já li, ouvi a versão do mesmo assunto em artistas plásticas. escritoras, e escultoras, cientistas, ceramistas eu sei lá.
A falta de conhecimento e um rápido julgamento adicionado com… Não vou por ai!
A história é na verdade sempre igual. Sim já estás a perceber que o assunto vai ficar mais afiado!

Afiado mas não tanto
Ainda não percebi porque quem se dá ao trabalho de escrever tais artigos, não iniciam com o reconhecimento da injustiça para com o género feminino. E como foram notáveis todas as que se destacaram e ficaram na história.

O que não ensinam na escola
Na verdade ,toda a história mundial feminina é ligeiramente diferente da masculina. Na história feminina há mais politica e mais cuidado com os povo e seus semelhantes.
Não vou aqui estender-me nas várias histórias de mulheres que desafiaram o estatuto da sua época, para poder exercer a uma profissão diferente daquela que a sociedade as obrigava, apesar de ser essa uma das razões de existirem tão poucas na história a outra razão foi uma manipulação na história para que os seus nomes não fossem lembrados. As que existiram foram autenticas pioneiras e arrojadas, e até excluídas por terem optado por exercer uma profissão e incomodaram tanto não conseguiram as tirar da história.

Deixo por aqui uma das histórias que sei, e esta levou-me ás gargalhadas:

Dale Messick uma das artistas de comic, criou um personagem feminino, Brenda Starr. Era baseada na Rita Hayworth , uma detetive sedutora e com muita acção. Dale recebia de vez em quando cartas de fan masculinos a pedir para que ela desenha-se a Brenda Starr numa posição mais ousada. E em resposta ela enviava a Brenda num barril nas cataratas do Niágara e com a pergunta se era uma posição suficientemente ousada para o fan.

Está decidido!
Depois de perceber este ocultismo decidi, fazer post para divulgar trabalho e vida de artistas mulheres.
São muitas e várias e o texto já vai longo, Por isso fica para a semana.


Vê também…