Palavras Para Não Carregar

São ilimitadas as razões para nomearem pessoas com palavras que dizem mais sobre os seus autores que sobre os receptores de tais “diálogos”.
Seja quem for não carregues essas palavras em ti. Deixa os outros opinarem estão no seu direito. E tu está no teu em recusar a sua opinião.

palavras-nao-sao-para-carregar

O caminho é trilhado exactamente do mesmo modo por todos.

O passeio de poeta

Das sessões diárias que tenho estado a  realizar, hoje dedico a vida à poesia.

Se não têns essa pitada de especiaria é porque pouco importa o resto e isso coloca a tua vida em risco…. Qual foi a ultima vez que passeaste ? Qual foi a ultima vez que passeaste na tua poesia?poeta

Ilustração do tema “Fado”

Fado

Nem os infernos aquecem alma negra
nem o tempo enterra velhos hábitos,
Para quando as palavras tenham som,
estes meus ouvidos, já se encontraram enterrados.

 E enquanto as árvores sussurram ao vento,
Faço do traço, renda que o destino tece.
Da agulha, rota, De um chão que não se conhece.

 Engasto a coragem que trago no peito,
Com a resiliência que só a experiência dá,
E sigo, mirando o que existe para lá dos sentidos,
conhecendo cada pedra deste meu caminho.

 Monto assim o saber,
e contorno os imprevistos.
Nisto que tem por nome, fado.

Como colorir 2016?

Apresento 3 etapas para colorir 2016?

O que vai precisar?

  • Leitura do post
  • Download livro ou folha
  • Impressora e papel
  • Tempo e lápis de cor ou canetas de feltro

1.Porquê dar cor?

A cor é sem duvida um modo que a natureza arranjou para expressar emoções.
Sim tem uma relação cultural, mas também têm uma relação biológica.
Vejamos então o vermelho. Se pensar colorir a minha vida de vermelho. A ideia de quente sobressai e posteriormente a ideia de dor também. Ou de fortes emoções.
Recordo-me das pessoas que vestem sempre preto. Que cor terão por dentro?
Se o que vestimos é um reflexo daquilo que somos ou como estamos emocionalmente. Sempre que vejo uma colecção monocromática em tons de preto ou nas ruas de uma cidade a escolha genérica das vestimenta dos transeuntes  recai no preto percebo porque razão as pessoas andam tristes, são desagradáveis e pouco doces.
Mas uma só cor a monotonia instala-se. E o cérebro adora diversidade.
Laranja, e verde e um lilás  😀 hi hi hi O vermelho já está a sentir-se a mais.
O conjunto destas cores todas podem-se achar num jardim na primavera.
Que recordação tem desses jardins primaveris? A lembrança é o que gera a emoção.
E o negro, preto? tons considerados de não cor. Ou cinza? Sim têm relação com a rectidão por causa da pedra dos edifícios ou do lápis. Mas são tons que trazem a emoção da tristeza ou a falta de  qualquer outra emoção.

Resta o branco. O branco sendo ausência muito semelhante ao preto, tem no entanto, uma posição de leveza e de positivismo. Isto talvez porque o único local onde podemos ver branco na natureza é nas nuvens  ou no brilho sol quando reflectido.É a cor que me é difícil falar, por é aquela que mais me identifico. Sei que se pode relacionar com saudade, tristeza, ideias. Enfim é branco é o vazio que o branco nos dá. Cabe sempre muito quando depara-mos com a ausência .

2.Como pintar um ano?

welcome_20160080

Eu não sei como pintar um ano. Sei que para um ano faça sentido, tenho que saber para onde quero ir:
Ter um objectivo com o qual esteja alinhado com os meus valores e razão de ser útil na minha comunidade. Esta sensação de missão faz preencher os dias e é a base da minha tonalidade.
Então como sei quais são os tons preencher a base da minha tonalidade?
Como se fosse uma palete. Nos dias cinzentos coloco um pouco das cores vibrantes ( laranjas, amarelos, vermelhos) Nos dias que têm tendência para o vermelho ou amarelos, adiciono azuis, ou mesmo verdes.
Tirar o melhor partido do momento, dando-lhe a cor necessária para embelezar o mesmo, é onde está o truque para  alegria.
O quadro a pintar é o objectivo. Todos os dias preencho um pouco mais o quadro final.

3.E porquê pintar?

Existem estudos psicológicos que demonstram que o acto de pintar transportam-nos para os momentos de quando éramos pequenos e preenchíamos os cadernos de colorir, recebemos em troca uma sensação de conforto.
Acredito mais o que outros estudos indicam. Demonstram que o cérebro humano não consegue ter dois pensamentos ao mesmo tempo. Se estamos a pintar, preenchendo um espaço com cor, o cérebro está numa tarefa única e focalizado e vivendo o momento presente. Características muito semelhante à meditação, exercício que relaxa.
A cor é só mais uma ajuda.
A interferência da cor no ser humano não é socialmente aceite e que tenha uma relação directa com as emoções é assunto para deixar muitos estudiosos desconfiados.
No entanto quem já pintou paredes de vermelho ou em azuis cobalto, ou foi expostos a estas cores ou a outras, por largos períodos de tempo sentiram os seus efeitos nas emoções. O que e posso dizer pela a minha experiência, é que sim produzem efeito nas nossas emoções. E não é por acaso que certos locais mais estressantes são pintados de verde, pois é uma cor considerada relaxante (verdes com pouco amarelo).
As cores que escolhe e como as utiliza diz mais sobre si e sobre o momento que está a viver. Mais que qualquer horóscopo, Faça o download do livro e experimente, pintar. Observe o que sente.

É alta a probabilidade de pintar e sentir-se relaxada com sentimento de conclusão, que é importante para a sua auto-estima. Mas não vá por quilo que eu aqui escrevo. Imprima uma folha  e veja por si mesmo. É gratuito.

É no entanto desaconselhado, digo mesmo não faça, se tem problemas de ansiedade ou qualquer outro tipo de nervosismo que dificulta a a focalização.

Se ajudei-a, ou inspirei-a em alguma ideia, partilhe.
e Bom Ano 2016