Monthly Archives: Dezembro 2020

Artistas mulheres

e é sábado!.. Mas a ideia de este blog post iniciou-se lá no inicio da semana.

O que sucedeu?
Eu como todos os mortais neste planeta queimo tempo de vida a olhar para os post no facebook. Foi num momentos desses que atravessa-se no meu feed de noticias um post sobre artistas mulheres, criadoras de quadradinhos, dizia o artigo que não existiam, se existiam não tinham qualidade de desenho e só uma tinha sido diferente.

Homenagem a Marge criadora de Lulu


O discurso mais inflamado…
Eu já li, ouvi a versão do mesmo assunto em artistas plásticas. escritoras, e escultoras, cientistas, ceramistas eu sei lá.
A falta de conhecimento e um rápido julgamento adicionado com… Não vou por ai!
A história é na verdade sempre igual. Sim já estás a perceber que o assunto vai ficar mais afiado!

Afiado mas não tanto
Ainda não percebi porque quem se dá ao trabalho de escrever tais artigos, não iniciam com o reconhecimento da injustiça para com o género feminino. E como foram notáveis todas as que se destacaram e ficaram na história.

O que não ensinam na escola
Na verdade ,toda a história mundial feminina é ligeiramente diferente da masculina. Na história feminina há mais politica e mais cuidado com os povo e seus semelhantes.
Não vou aqui estender-me nas várias histórias de mulheres que desafiaram o estatuto da sua época, para poder exercer a uma profissão diferente daquela que a sociedade as obrigava, apesar de ser essa uma das razões de existirem tão poucas na história a outra razão foi uma manipulação na história para que os seus nomes não fossem lembrados. As que existiram foram autenticas pioneiras e arrojadas, e até excluídas por terem optado por exercer uma profissão e incomodaram tanto não conseguiram as tirar da história.

Deixo por aqui uma das histórias que sei, e esta levou-me ás gargalhadas:

Dale Messick uma das artistas de comic, criou um personagem feminino, Brenda Starr. Era baseada na Rita Hayworth , uma detetive sedutora e com muita acção. Dale recebia de vez em quando cartas de fan masculinos a pedir para que ela desenha-se a Brenda Starr numa posição mais ousada. E em resposta ela enviava a Brenda num barril nas cataratas do Niágara e com a pergunta se era uma posição suficientemente ousada para o fan.

Está decidido!
Depois de perceber este ocultismo decidi, fazer post para divulgar trabalho e vida de artistas mulheres.
São muitas e várias e o texto já vai longo, Por isso fica para a semana.

Crenças de Caracol, em quadradinhos

Quem não as tem?

Chega uma altura na vida que questiona-se tudo que aprendemos. E não estou a falar da adolescência. Mas da crise de meia idade, ou dos trinta ou sempre que se olha á nossa volta e o que vemos não é bem o que queremos.

Isto acontece porque toma-se como certo um conjunto de ideias, formas de viver, que na realidade dizem mais sobre quem nos criou e não aquilo que acreditamos . Normalmente não duvidamos desses modos de pensar, julgar, viver. é necessário uma interrupção daquilo que se conhece como normal para questionar a verdade destas premissas. E foi a pensar nesta questão que me inspirei para a história que apresento em banda desenhada ( quadradinhos).

Espero que te tenha colocado a pelo menos a pensar.

Agora diz-me que acreditáres tens que impedem chegar onde queres?
Até para semana!

Nota: acreditáres é uma palavra inventada por falta de existir palavra portuguesa que se relacione com os valores que nos são ensinados na infância e que nos gerem as decisões.

« Entradas Mais Antigas