Monthly Archives: Novembro 2015

poesia da matemática

A-matemática-que-o-mundo-é---Livro-de-poesia

Na exposição do ser,
há a constante na matemática do existir, com a equação do viver
Quando é no sobreviver que reside a resposta à dor, que se mantém.
Na insanidade do presente, por ser, não se demonstra ausente.
 
Elaboração errante.
 
Soma-se de modo incongruente, esse sentir, já desesperadamente doente que já nem se sabe medir,
encontrando na aritmética inconsistente, o viver.
Onde as palavras demonstram a equação difícil e complexa de resolver.
 
Na solução suspira-se o ultimo ar.
 
Quando se percebe finalmente, que a vida nada tem de congruente,
sendo uma linha de seres viventes respirando o errático da constante que se é. Sobrevivendo à ilusão que se mantém uma existência que no final nem é para sempre.
  
« Entradas Mais Antigas